Bodegão da Solidariedade

BODEGÃO DA SOLIDARIEDADE E REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA DO CONJUNTO PALMEIRA

Bodegão da Solidariedade é um espaço bonito, arborizado, e acolhedor, onde as famílias do Conjunto Palmeira e adjacências vão poder comprar produtos mais baratos: roupas, sapatos, bolsas, móveis, brinquedos, livros didáticos e infantis, computadores, eletroeletrônicos e, em um segundo momento, alimentos de primeira necessidade1.

Os produtos serão doados por várias empresas capitaneadas pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL-CE) e outros.

Poderão ser doados novos ou usados, que estejam prontos para ser comercializados no Bodegão da Solidariedade. Com exceção de roupas e calçados, o bodegão ainda não dispõe de oficinas para recuperação dos objetos doados.

Importante registrar que esta iniciativa foi idealizada e tem como seu maior articulador o superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (IPLANFOR) e ex-deputado estadual, Dr. Eudoro Santana. Conta ainda com o apoio do Governo do Estado do Ceará.

Os objetivos do Bodegão da Solidariedade são quatro : i) vender produtos mais baratos para os moradores do Conjunto Palmeira e adjacências; ii) gerar trabalho e renda no bairro; iii) arrecadar fundos para o trabalho social da comunidade, iv) contribuir no processo de organização e mobilização das famílias para implantação da Regularização Fundiária do bairro.

QUAIS ANTECEDENTES DESTA INICIATIVA?

  1. O Conjunto Palmeira é o bairro de Fortaleza com menor IDH (0,18), índices comparados aos países pobres da África e da Ásia.
  2. Existe uma enorme divida social do poder publico com o bairro. Em 1973 morávamos em frente ao mar e fomos despejados pela Prefeitura, em um processo de especulação imobiliária. Chegamos no Conjunto Palmeira em caçambas e ficamos morando em barracas de lona em um terreno alagadiço, sem água, sem luz, sem nenhuma infra estrutura. Ao longo de 30 anos construímos o bairro em mutirão.
  3. Em fevereiro de 2016 iniciou-se no Conjunto Palmeira o processo de Regularização Fundiária, para 1.000 famílias. A comunidade, em 28/03/2016, realizou uma plenária popular na praça do bairro com a presença da HABITAFOR e IPLANFOR, momento em que lançou o manifesto: REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA PARA TODOS, reivindicando mais 4.000 títulos, de forma a contemplar todos as 5.000 residências do bairro.
  4. Em reunião no IPLANFOR na semana seguinte, as lideranças do bairro entregaram ao Secretario Eudoro Santana o documento: Plano de ação da Comunidade para o Projeto de Regularização Fundiária do Conjunto Palmeira. O Plano de tinha 4 eixos de ações: Comunicação, Formação, Planejamento e Estratégia para alcançar os seguintes objetivos: i) sensibilizar e conscientizar os moradores para a importância da Regularização Fundiária na valorização do Conjunto Palmeira e suas residências; ii) Pensar o desenvolvimento socioeconômico do Conjunto Palmeira até 2040, criando um ambiente favorável para a permanência dos moradores no bairro.
  5. O IPLANFOR acatou de imediato todas as propostas das lideranças e apresentou para a comunidade duas ações complementares que ajudariam na estratégia de implantação da Regularização Fundiária nessa perspectiva mais ampla: uma ação é o Bodegão da Solidariedade e outra é um projeto de Resíduos Sólidos do bairro (em construção).

O QUE LEVA A AGUERRIDA COMUNIDADE DO CONJUNTO PALMEIRA E SUAS REPRESENTAÇÕES COMUNITÁRIAS A FAZER PARTE DESTA PARCERIA COM OS EMPRESÁRIOS E O PODER PÚBLICO?

  1. A noção de Direito. É papel do poder público promover ações que assegurem os direitos constitucionais da população: moradia, alimentação, emprego, educação, saúde. Portanto esse processo de Regularização Fundiária e suas ações complementares se enquadra no campo de nossos direitos.
  2. A participação e empoderamento da comunidade. Todo o planejamento e as decisões das ações do programa são tomadas com intensa participação da comunidade, através de um Comitê Gestor2 formado por 15 organizações locais e o poder publico. A comunidade tem se empoderado e se colocado como protagonista de todo o processo.
  3. A formação e capacitação. O programa contempla um forte processo de capacitação e formação da comunidade e suas lideranças. São oferecidos cursos, oficinas e treinamentos para os atores locais.
  4. O caráter apartidário. O programa é completamente apartidário, sem envolvimento de partidos políticos e sem qualquer tipo de compromisso com candidaturas ou ideologias partidárias de qualquer natureza.
  5. A auto-gestão: Todas as ações do programa: Regularização Fundiária das casas, Bodegão da Solidariedade, projeto de Resíduos Sólidos, serão executados pela própria comunidade, reforçando o caráter auto gestionário do bairro. O Conjunto Palmeira, historicamente tomou na mão seu destino.
  6. Fortalecimento da Economia Solidária: todas as ações do projeto fortalecerão as potencialidades produtivas e sociais do bairro: as roupas serão recuperadas no grupo de costura do bairro (PalmaFashion); o Bodegão da Solidariedade promoverá eventos culturais com os grupos artísticos do bairro; o furgão que recolherá as doações será locado no bairro; as comidas vendidas na lanchonete do Bodegão serão produzidas por cozinheiras do bairro, os profissionais que trabalharão na Regularização Fundiária serão prioritariamente do bairro; o projeto de Resíduos Sólidos será executado por pessoas da comunidade (garis comunitários, etc.). Assim sucessivamente.
  7. Utilização do Banco da Comunidade: tudo que for comprado no Bodegão da Solidariedade será em “Palmas e-dinheiro”, moeda social eletrônica do banco palmas, que tem paridade e conversibilidade em reais.

Por último, vale destacar o caráter inovador deste Programa de Regularização Fundiária / Bodegão da Solidariedade. Ele reúne comunidade, poder publico e empresários, numa articulação de vários setores da sociedade em prol do bem viver das pessoas, de forma respeitosa e colaborativa, com total protagonismo da comunidade.

COMO DOAR?

  • Ponto de coleta na Federação das Indústrias do Ceará/Casa da Indústria - Recepção da Av. Barão de Studart, 1980, das 8h às 18h, até o dia 20 de junho
  • Mediante agendamento pelos telefones (85) 3459-4848 / 3101-1314 em escolas, condomínios, fábricas, comércios e faculdades.
  • Doações em dinheiro na Caixa Econômica Federal (Banco: 104): Agência: 2558 / conta-corrente: 3862-2 / operação 003.

1 A previsão para inicio das atividades do Bodegão é 01 de Julho /2016. Será localizado na avenida Castelo de Castro com rua Maiza, aos arredores do Centro Social Urbano.

2 Associação dos Moradores do Conjunto Palmeira-ASMOCONP, Associação Mulheres em Movimento, Associação Emancipadas, Associação Cordapés, Associação Beneficente de Projetos do Conjunto Palmeira, Associação Beneficente de Valorização da Vida-ABVV, Banco Palmas, Creche Comunitária Gota de Vida, Centro de Nutrição do Conjunto Palmeira, Cia Bate Palmas, Instituto Banco da Periferia, Igreja São Francisco, PalmasLab, REAJAN, Visão Mundial.