Intervnção Social pra livrar do cativeiro

Porque a violência vem aumentando de forma assustadora?

O Conjunto Palmeira  e o Grande Jangurussu vivem aterrorizados com o aumento da violência, famílias expulsas de casa, roubos, assaltos e um verdadeiro genocídio da juventude. Isso acontece por que vivemos em um verdadeiro Cativeiro Social.

 

O que é o Cativeiro Social ?

São as várias mazelas sociais em que está submetida a população da periferia,  provocadas, em grande parte, pela brutal desigualdade de nossa cidade, que dividiu Fortaleza em duas: uma mais ao norte extremamente rica e bela e outra na periferia com IDH comparáveis aos mais pobres países africanos.

Cativeiro Social se traduz na realidade pela  falta de oportunidade de trabalho e renda nas comunidades periféricas, pela ausência de cursos profissionalizantes e ensino técnico na periferia, pela falta acesso a lazer, esporte e cultura, inovação e tecnologia, pela agressão ambiental e a saúde pública com esgotos correndo a ceu aberto na comunidade, pela falta de participação nas decisões da cidade , pela baixo auto estima do ambiente escolar, pela insegurança alimentar com a volta da desnutrição e falta de alimentos em muitas casas.

 

Quais são as consequências mais visíveis do Cativeiro social ?

Aumento desenfreado da violência,  genocídio da juventude, apatia  coletiva da população, medo de sair as ruas,  aumento na comunidade de doenças psicossomáticas como pânico, depressão e até suicídios.

 

Como acabar ou reduzir o Cativeiro Social?

Só um processo de Intervenção Social Já será ca

paz de reduzir os efeitos do Cativeiro Social e portanto, impactar na redução da violência e nos índices de qualidade de vida da população.

 

O que é Intervenção Social Já ?

Intervenção social é uma plataforma de projetos sociais , com foco prioritário na juventude, capaz de gerar um pacto social imediato em grande escala na comunidade. O Bairro sobre Intervenção Social realiza durante 09 meses várias projetos sociais simultâneos, com ampla participação da comunidade e envolvimento da juventude. Depois 09 meses de Intervenção Social dar-se seguimento as atividades  com uma carteira de projetos estruturantes que serão selecionados durante o processo de Intervenção, e terão duração de longo prazo.

Durante este mês de março, a comunidade do Conjunto Palmeira, voluntariamente, já está pondo em prática uma pequena Intervenção Social realizando vários projetos em escolas públicas e associações do bairro, o que já atingiu mais de 3.000 crianças jovens e adolescentes . Alguns atividades são: contação de história nas escolas para as crianças, aula depoimento nas salas de aula onde um jovem da comunidade conta como conseguiu “chegar la”,   cineminha para as crianças, oficinas de arte, dança e capoeira, palestras informativas para a juventude, café da manhã com mulher, sopão da solidariedade, entre outros.

 

Evento

Intervenção Social Já

Pra Libertar do Cativeiro Social

28 de Março – Caminhada e ato Solene

 

No dia 28 de março a população do Conjunto Palmeira, junto com a juventude,  grupos culturais e religiosos, associações, movimentos sociais e alunos das escolas vão realizar a grande caminhada da Libertação do Cativeiro Social. Vestidos de pretos, acorrentados, rasgados, maltrapilhos, portando velas, cartazes,  cada qual a seu jeito vai caminhar  simbolizando a sua dor, o seu luto, o sofrimento do dia-a-dia no bairro. A caminhada sai do campo das juventudes no Palmeiras II, percorre o bairro e chega na Praça da Intervenção Social Já (pracinha do Palmeiras) onde vai ocorrer a libertação do Cativeiro Social.

A praça vai estar colorida com muita alegria, e um palco grande onde lideres líderes comunitários vão entregar as autoridades presentes o Plano de Intervenção Social Já contendo um conjunto de Projetos a serem executados nos próximos 09 meses de Intervenção Social no Bairro.

As autoridades presentes vão se posicionar quanto  ao mesmo.